"Nenhum caminho é longo demais quando um amigo nos acompanha..." Solidário

Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2007

HIPOCRISIA DE NATAL!!!




Pois é Amigos:

Coração Solidário não pode ficar indiferente a tanta hipocrisia, todos falam em Natal, como seja a festa principal da vida, mas todos se atrevem sem reticências ao grande consumismo.

Será que isto é NATAL?

Quantas crianças podiam ser salvas com um gesto de boa vontade?


Quantas crianças podiam ser alimentadas com um brinquedo comprado superfluamente?

Quanto podiamos fazer por todas estas situações?

Acho graça sem graça todos falam de natal, é brinquedos, é cartões de visita, é embrulhos bonitos, que HIPOCRISIA, depois de 25 de Dezembro batem nas costas uns dos outros e esquecem inclusive que a família é uma realidade.

QUE HIPOCRISIA!!!!!!!!!!!!!!!!


Falam de CRISTO como coisa vã, QUE HIPOCRISIA!!!!!!!!!!!!!

Com esta realidade, que eu sei que dói,

DESEJO-VOS UM NATAL HONESTO, REFLECTIDO E EM FAMILIA,


FIQUEM BEM....


publicado por Solidário às 22:51
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Domingo, 2 de Dezembro de 2007

CANCRO MOLE (IMAGENS QUE PODEM CHOCAR)!!!

 

O cancro mole é particularmente comum em algumas regiões da África, na Ásia e na América
Latina, onde a incidência pode exceder a da sífilis como causa de ulceração genital. O cancro mole é considerado uma doença sexualmente transmissível incomun. Segundo os dados enviados ao Centers for Disease Control and Prevention (CDC).
O aumento da incidência de cancróide nos meados dos anos 80 ocorreu simultaneamente com o aumento na incidência de sífilis primária e secundária entre minorias de homens e mulheres heterossexuais. O aumento da incidência de sífilis foi associado com uso de cocaína entre homens e mulheres e entre os homens, com troca de favores sexuais.
 Tem sido postulado que fatores semelhantes podem ser também responsáveis pelo aumento da incidência de cancróide. A persistência do cancróide em uma população depende de vários fatores, que podem ser matematicamente expressados. Estima-se que a probabilidade de transmissão de cancróide de um indivíduo infectado para um indivíduo feminino sadio durante uma única exposição sexual seja 0,35. A duração da infectividade é estimada em 45 dias. 
O número de parceiros sexuais é um fator crítico na disseminação do cancróide. Isto também ajuda a explicar a associação de cancróide com certos fatores de risco como uso de crack e álcool, pois os indivíduos viciados em cocaína e álcool têm mais parceiros sexuais e são mais sujeitos ao comportamento sexual de alto risco. A maioria dos casos ocorre em homens. Esse fato provavelmente resulta de uma combinação de fatores: anatomia masculina mais facilmente visível.
As DST em geral e as doenças ulcerativas genitais em particular são fatores de risco na transmissão heterossexual de HIV. Foram propostos dois mecanismos para explicar como as úlceras genitais aumentam a transmissão de HIV. O cancróide e outras doenças genitais ulcerativas poderiam facilitar a transmissão de HIV pelo aumento da disseminação do vírus através da úlcera. De fato, o HIV tem sido detectado em úlceras de cancróide. A presença da úlcera também aumenta a susceptibilidade à infecção por HIV pela ruptura da barreira epitelial e talvez pelo aumento de células susceptíveis ao HIV no ponto de entrada. Em biópsias de cancróides de indivíduos infectados experimentalmente com H. ducreyi observa-se um infiltrado característico de macrófagos e linfócitos T na derme. Ainda estão para ser determinadas a proporção de células CD4 no infiltrado e a susceptibilidade à infecção por HIV.
O período de incubação usualmente é de 4-10 dias, mas períodos mais longos não são incomuns. A lesão começa com uma pápula eritematosa ou pústula dolorosa no local da
inoculação; alguns pacientes não se lembram da pápula, mas descrevem o início como uma úlcera eritematosa rasa. A lesão primária pode ser descrita simplesmente como uma "ferida". Durante os próximos 1-2 dias a pápula se transforma em uma úlcera dolorosa. Algumas úlceras podem ser bem superficiais, mas a maioria é profunda; as úlceras são escavadas na pele e frequentemente dificulta o exame da úlcera. A úlcera algumas vezes é mascarada por exsudato sexo ou por crostoso que revela a ulceração ao ser removido delicadamente com gaze embebida em salina.
Em homens as úlceras frequentemente ocorrem no prepúcio, resultando em fimose, uma dolorosa incapacidade de retração do prepúcio. À medida que a doença progride, em até 50% dos casos aparece linfadenopatía inguinal unilateral ou bilateral, caracteristicamente dolorosa, mesmo que os gânglios sejam pequenos. A adenopatia varia de apenas palpável - ainda que bem dolorosa - até intensa. Podem ocorrer bubões (linfodonos grandes e flutuantes), um achado que não é visto na sífilis e no herpes genital. Na ausência de tratamento eficaz a punção profilática com agulha os bubões frequentemente supuram, deixando fístulas ou úlceras secundárias no local da drenagem. Foi descrita uma forma variante de úlcera conhecida como mou volant (cancro transitório), que evolui espontaneamente após 4-6 dias mas pode ser seguida por adenopatia inguinal que se torna um enigma diagnóstico.
Em mulheres as úlceras ocorrem na região vulvar; o estado de portador de H. ducreyi sem sinais de infecção parece ser incomun. Há várias diferenças na expressão da doença entre homens e mulheres Em cerca de metade dos indivíduos não há mais que uma úlcera. Os homens invariavelmente são sintomáticos, mas ocasionalmente as mulheres podem ser assintomáticas quando as úlceras ocorrem no colo do útero ou na vagina. Supõe-se que as úlceras anais em mulheres resultem de drenagem ou auto-inoculação e não necessariamente de coito anal. Úlceras transitórias podem ser encontradas frequentemente na face interna das coxas de mulheres de mulheres não-infectadas. A relativa infrequencia de adenopatia em mulheres presumivelmente se deve a diferenças na drenagem linfática entre o sexo masculino e feminino. Podem ocorrer úlceras na boca como resultado de sexo oral, e, raramente, em outros locais do corpo por cauxa de auto-inoculação. Tem sido descrita a colonização da boca, do colo do útero e do pênis na ausência de sinais e sintomas. Infelizmente as úlceras cancróides frequentemente têm apresentação clínica atípica, que resulta em erros de diagnóstico com consequente falha na adequação terapêutica. O cancróide pode mimetizar herpes genital, gonorréia e donovanose. A situação se complica mais pelas mudanças no quadro clínico, que ocorrem por infecção concomitante de H. ducreyi e HIV. As lesões podem se tornar menos vascular e mais parecidas com as lesões da sífilis. Podem também disseminar-se localmente com grande número de lesões dolorosas.
publicado por Solidário às 20:37
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 1 de Dezembro de 2007

1 DE DEZEMBRO

DIA MUNDIAL DA SIDA
Os progressos significativos no domínio da profilaxia e do trata­mento da infecção pelo VIH/SIDA contribuem para que a SIDA seja, cada vez menos, uma doença aguda obrigatoriamente fatal, assu­mindo-se, sim, como doença crónica.
O aumento da taxa de sobrevida tem, por isso, levado a uma mudança na orientação do tratamento que, para além da abordagem terapêutica da doença nas suas fases agudas, visa, cada vez mais, um aumento da qualidade de vida dos doentes.
Seja por influência dos progressos conseguidos no âmbito da Medicina, quer das Ciências Sociais, tal mudança tem levado a que se estruturem outro tipo de cuidados, para além dos hospitalares, de que são exemplos a prestação de serviços especializados ao domicí­lio e o apoio residencial.
Quando se fala sobre SIDA, surgem muitas vezes medos e dúvidas relativamente ao modo como se contrai como se propaga, como devemos lidar com as pessoas que têm a doença, levando a que não estejamos seguros de como poderemos lidar e ajudar estas pessoas.
Para já, é importante analisarmos os nossos conhecimentos e sentimentos sobre a infecção pelo VIH.
No início pensou-se que era uma doença que afectava principalmente os homos­sexuais, e depois os drogados e as prostitutas, con­tudo, verificamos hoje, que esta é uma doença que diz respeito a todos, observando-se mesmo actualmente, que o grupo onde se está a verificar um maior aumento de pessoas infectadas é nos heterossexuais.
Os líquidos biológicos que podem transmitir o VIH são:
   Sangue
   Sémen
   Secressões vaginais
Assim, na prática existem quatro modos principais de transmissão:
   transmissão sexual
   partilha de agulhas, seringas e outros instrumentos contaminados
   transfusões de sangue e hemoderivados
   da mãe infectada para o feto recém nascido
Para TODOS OS DOENTES, MUITA FORÇA E UM FELIZ NATAL.
publicado por Solidário às 21:42
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.Música


"VANGELIS"

.Envie um E-mail

Coração Solidário

.Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.mais sobre mim

.posts recentes

. LEUCEMIA NÃO É UMA DOENÇA...

. SOLIDARIEDADE!!!

. DEPRESSÃO E ESPIRITUALIDA...

. Sismo: China confirmam ex...

. O CANCRO DA MAMA...FAÇA O...

. CANCRO NO INTESTINO!!!

. SOLIDARIEDADE COM VERDADE...

. CUIDE DA SUA SAÚDE, FAÇA ...

. DIGA NÃO AO TABACO!!!

. HIPOCRISIA DE NATAL!!!

.arquivos

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds